Home » Seu Lar » Saúde » Como funciona a equoterapia

Como funciona a equoterapia

Equoterapia estimula o desenvolvimento como um todo.

31/12/2018 08h27m. Atualizado em 09/01/2019 15h03m por:

 

A humanidade desde os primórdios é muito dependente dos cavalos para diversos e cada vez mais, serviços que são realizados com a presença desse animal fantástico. Mesmo hoje em dia com toda a modernidade de equipamentos mecânicos empregados para qualquer tipo de serviço, onde é empregada força além de nossa capacidade eles ainda nos auxiliam nos esportes, atividades remuneradas em geral e na área da saúde cada vez mais.

Os cavalos foram usados para vencer distâncias e permitir trabalhos considerados muito pesados para uma pessoa. A sua ajuda, hoje, é mais que força física, já alcançou o campo emocional e neurocomportamental, para combater um dos grandes males da sociedade atual: a obesidade.

equoterapia 1

O envolvimento de uma pessoa com um cavalo é uma experiência muito positiva uma vez que o cavalo é um animal maior e mais forte e sendo assim, desta forma, faz com que o ser humano a aumente sua motivação, levando-o a vencer obstáculos que considerava intransponíveis.

Num relacionamento corporal com o cavalo ao ter que acompanhar seu movimento pra cima e pra baixo, de um lado pro outro e pra frente aumenta-se a produção de serotonina no momento em que monta um cavalo. Esse neurotransmissor, que dá a sensação de bem-estar, faz com que, por meio do corpo do cavalo, a pessoa passe a ter prazer no seu próprio corpo, e isso aumenta a autoestima.

equaterapia

Este momento ajuda e muito quem sofre de compulsão alimentar, tem uma frustração, está com uma baixa autoestima. Um exemplo simples, uma pessoa após vencer o próprio medo de subir num cavalo, vai experimentar a ótima sensação de bem estar que permitirá mais a prática da equoterapia (tratamento por meio dos eqüinos).

Essa pessoa tinha muito medo de montar o animal por ele ser é muito alto e forte, mas, justamente por isso, quando ela monta, ela passa a se sentir forte, confiável e poderosa e desenvolve um forte elo com animal e quer sempre estar com o animal que te deu a autoestima através da montaria.

Nem todo adulto que está brigando com a balança, entretanto, tem a mesma sorte que ela, porque existem limites de peso para trabalhar sobre o cavalo. Por isso, a equoterapia voltada para tratamentos de distúrbio alimentar acaba se restringindo aos mais jovens.

No Gati – Grupo de Abordagem Terapêutica Integrada, onde Maria das Graças pratica equoterapia, dos cerca de 90 crianças e adolescentes em atendimento, 20% a 30% sofrem de obesidade.

Para as crianças que hoje são muito ansiosas, muito compulsivas, comem demais, querem o mundo. A equoterapia é um meio não tradicional para tratar os distúrbios alimentares. Além do serviço do psicólogo fora do consultório para baixar essa ansiedade. Temos tido um retorno muito bom.

A criança percebe que tem que estar preparada fisicamente e deve estar leve para montar, uma vez que, a obesidade vai dificultar a montaria. O animal está ali à disposição do bem-estar da criança. É um tratamento diferente ao do consultório.

Há uma estrutura completamente diferente para essa terapia, além da área verde e do cavalo, é necessário o acompanhamento de um instrutor e, geralmente, com o próprio membro médico: todos preparados com curso básico ou de especialização em equoterapia ou equitação ministrada ou supervisada pela Ande – Brasil (ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE EQUOTERAPIA)

É recomendável uma a duas seções por semana, de 45 minutos, para que se tenha uma boa melhora, após seis meses a um ano. Podendo variar de três a quatro anos para o praticante seja liberado pela clínica.

Em relação à atividade em si não existe limite máximo de tempo podendo estender a montaria para vida toda, tornando-se esporte ou laser com o objetivo de manter a autoestima e satisfação através da montaria.

Informe-se sobre a equoterapia e tire suas dúvidas sobre valores que podem variar dependendo da região. Por curiosidade, para efeito de conhecimento do assunto, compare com os valores do tratamento em consultórios convencionais.

 
 

 
Comente via Facebook!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.