Home » Seu Lar » Saúde » Gripe Suína: Sintomas, Contágio, Prevenção no Brasil

Gripe Suína: Sintomas, Contágio, Prevenção no Brasil

Um guia completo sobre a Gripe Suina no Brasil e no Mundo. Vídeos, novidades, prevenção e muito mais.

28/04/2009 00h20m. Atualizado em 29/10/2014 14h21m por:

 

gripe-a-2A Gripe Suina H1N1 é uma doença que tem como conseqüência uma variante do vírus H1N1, a transmissão e a apresentação dos sintomas da gripe suina pode ocorrer através do contato com o animal e objetos contaminados. Sendo que surgiu uma nova variante, que pode ser disseminada entre humanos e esta causando uma epidemia no México. Desde o seu surgimento, a gripe já fez até agora 149 vítimas, e sob suspeita da doença o número é de 1600 pessoas, a organização de saúde Mundial, declarou que a doença já esta sendo uma emergência na saúde pública internacional.

A gripe suina tem seu contágio através das vias aéreas, como a gripe comum, com contato diretamente ou indiretamente, por meio das mãos com objetos contaminados, o vírus também se espalha, inclusive pelo próprio ar ambiente. A contaminação pela carne suína, esta descartada, desde que se cozinha a mesma à 71 graus Celsius, eles afirmam que o vírus não sobrevive.

Sintomas da Gripe Suína

Os sintomas são muito parecidos com a gripe comum, estão incluídos: febre alta, cansaço, dores musculares, tosse, fadiga, surgiram pessoas com vômitos e diarréias. Para os porcos já existem vacinas, mas para os seres humanos ainda não temos nada, e pode levar uns 6 meses para que isso ocorra.

O medicamento oseltamivir segundo a OMS, mostrou eficiência nos primeiros testes contra o vírus da gripe suina H1N1, mas não se pode afirmar totalmente ainda tal efeito. O que podemos fazer é sempre estar lavando as mãos, mesmo porque temos que evitar as gripes comuns, que também pode trazer consequências.

O governo deve ser rigoroso nos vôos vindo do exterior, certificando que nenhum passageiro, esteja contaminado, pois mesmo que os sintomas da gripe, não esteja aparente, temos que estar alerta por um período, pois algumas delas vieram de paises que já estão contaminados. Ter a lista de passageiros desse período, e verificar se após alguns dias no nosso país, nenhum deles esteja apresentando algum sintoma, é sempre bom estar em alerta e conscientizar a todos.

O que é a doença Gripe A?

Chamada popularmente de gripe suína, trata-se de uma doença respiratória que surgiu entre os porcos, provocada por um vírus influenza do tipo A, que ataca aves, suínos e humanos. Esses vírus têm alto poder de mutação e contaminação. Por isso, é mais letal que o da gripe comum

Contágio da Gripe Suina

Esse vírus pode passar, por proximidade, dos porcos para os seres humanos. Pela tosse ou pelo espirro de pacientes infectados, a gripe pode ser transmitida entre as pessoas. Não há contaminação ao comer a carne de porco cozida (a 70°) porque os vírus da gripe suína são destruídos a essa temperatura.

OBS: Ao facilitar a transmissão do vírus da Gripe Suína, indivíduos podem  favorecer que ele se torne mais agressivo, expondo toda a população a uma forma mais grave da doença” diz o infectologista Artur Timerman.

Sendo assim ,previna-se lavando as mãos pelo menos 10 vezes por dia, principalmente quando sair, ou tiver contato com pessoas que sairam, essas também tem que lavar suas mãos.

Sintomas complemento da gripe

Os sinais são semelhantes aos da gripe comum, porém, mais agudos e incluem febre acima de 38°, moleza, falta de apetite e tosse. Coriza clara, garganta seca, náusea, vômito e diarréia também podem acontecer; assim como, dores de cabeça, irritação nos olhos e dor muscular e articular.

Fazer o diagnóstico

Só se consegue a certeza isolando-se o vírus influenza tipo A, analisando amostras respiratórias dos pacientes, nos primeiros 4 a 5 dias ou até 10 dias em crianças.

gripe-suina-mundo

Reportagem sobre a Gripe Suína

A informação nesses momentos é umfator determinante para combater a mesma:

Confira os locais de foco:

Confira o mapa da Gripe Suína no Mundo atualizado diretamente pelo Google Maps. View H1N1 Swine Flu in a larger map Em contato pelos comentários do blog recebi tal mensagem, O texto do link indicado está realmente bastante esclarecedor em relação a gripe, vale a visita no site do Ministério da Saúde.

O Ministério da Saúde conta com uma página exclusiva na qual você encontrará respostas para todas as suas dúvidas a respeito da gripe suína. Além disso, você pode buscar mais informações no Disk Saúde 0800 61 1997. O Brasil está preparado para enfrentar os casos suspeitos e manterá a população bem informada! Assessoria de Comunicação. Ministério da Saúde

Gripe Suína no Brasil

Foi anunciado pelo ministro da Saúde, José Gomes, confirmou nesta noite, quarta-feira (7) que existem 4 casos da gripe suina no Brasil. São os primeiros registros da gripe no país. Os quatro brasileiros com a gripe, são jovens adultos, que teriam contraído a doença no exterior. Duas pessoas são de São Paulo, um no Rio de Janeiro e outro em Minas Gerais. Três casos são de pessoas que estiveram no México; e outro esteve recentimente nos Estados Unidos. Sobre o uso de máscaras após a confirmação dos casos no Brasil, o ministro comentou que não existe a necessidade, pois o vírus não está circulando. Nem todos que usam máscaras na rua, estão tentando se previnir do vírus, mas pode ter realizado algum cirurgia delicada, como um transplante ou fazem tratamentos que abaixam sua imunidade.

O Brasil está preparado para tratar até 12,5 mil pacientes, e pode produzir medicamentos para o tratamento de até 9 milhões caso exista a necessidade. Nesta sexta-feira, o ministro da Saúde, confirmou dois novos casos da gripe suína no Brasil. Os novos pacientes são de Santa Catarina e Rio de Janeiro. O anuncio dos novos casos foi realizado em um coletiva, do Núcleo Estadual do Ministério da Saúde, no Rio de Janeiro. update: No Brasil são 8 casos confirmados até o momento e 22 número de casos suspeitos da nova gripe. Estados Brasileiros com casos suspeitos: Rondônia , Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Distrito Federal, Alagoas, Pernambuco, Goiás, São Paulo, Ceará, Pará e Piauí.

Vacina da Gripe Suina A – A cepa foi entregue neste sabádo dia 16/05 a cepa do vírus H1N1 à Organização Mundial da Saúde (OMS) e também os dados estatísticos e clínicos: como o vírus age no organismo dos pacientes; os primeiros sintomas; as internações; os óbitos e locais onde os casos foram registrados;

Até hoje, a vacina contra gripe suína só existe para os porcos e com o vírus sem mutação. Não há comprovação de que as vacinas atuais de gripe ofereçam proteção contra a gripe suína. Pela evolução do risco, acredita-se que em 4 ou 5 meses uma vacina específica será elaborada.

Tratamento da Gripe Suína – Algumas drogas antivirais estão sendo usadas na prevenção e tratamento da doença, tentando impedir a replicação do vírus dentro do corpo humano. O resultado é a diminuição da agressividade da infecção com a terapia. Para maior eficácia, é necessário começar sua utilização nos dois primeiros dias de sintomas. Por outro lado, o uso indiscriminado desses remédios pode induzir a mais mutações e a efeitos colaterais com riscos desnecessários.

Esses dados e as cepas do vírus vão auxiliar na criação de uma vacina, que posteriormente vai estar disponível a todos os países. A OMS desenvolvendo essa vacina contra gripe suína, posteriormente a disponíbilizará a todos os países.

Agosto de 2009 – Últimas Recomendações do Ministro da Saúde,  ao  iniciar as aulas nesse segundo semestre, caso seu filho ou o estudante estiver com sintomas de gripe, a princípio não deve ir á escola, como medida preventiva. Mas sempre procure orientação médica, pois só assim terá um diagnóstico correto.

Para conter essa  contaminação,  evite  lugares com muitas pessoas e fechados, higiênize sempre as mãos, caso esteja gripado evite ficar saindo de casa, use máscara para ir ao médico ou posto de sáude para saber se é uma gripe comum ou a do vírus da gripe suína.

Respotas sobre Gripe A Suína: A Fernanda Rocha (fernanda.rocha@saude.gov.br) através dos comentários do blog, esclareceu algumas dúvidas dos leitores. Confira algumas respostas:

Simone,
Existe tratamento específico para a Influenza A (H1N1). Essa é uma doença grave e transmissível e, dessa forma, merece a devida atenção. Por isso, devem procurar uma unidade de saúde as pessoas que apresentarem os sintomas da doença e tiverem chegado de viagem de países afetados nos últimos 10 dias ou tiverem tido contato com alguém doente. É importante ressaltar que a automedicação pode mascarar sintomas da doença e trazer danos ainda maiores para a saúde da pessoa.

Ainda dentro da aeronave, os passageiros recebem informações sobre os sintomas da Influenza A (H1N1). A pessoa que apresentar tais sintomas deve se identificar à tripulação e, ainda no aeroporto, será encaminhada aos postos da Anvisa. Além disso, todos os passageiros vindos de países afetados têm sua Declaração de Bagagem Acompanhada (DBA), retidas pela Anvisa. Com esse documento é possível entrar em contato com cada pessoa para realizar avaliações, se for detectado caso suspeito na mesma aeronave.

Eduardo,
As reações causadas pelo Influenza A (H1N1) podem variar, de acordo com o organismo. Geralmente, ela pode ser apresentada da mesma maneira que uma gripe comomum. Esta doença costuma ser mais agressiva em pessoas que já possuam alguma enfermidade ou que estão com a imunidade baixa.

Dominike,
Há medidas que só podem e devem ser tomadas, realmente quando necessário. Seria precoce, neste momento fazer uma quarentena no país. Já que, se o Ministério da Saúde proibisse os turistas de pisar em território nacional, também teria que impedir os brasileiros de viajarem. Por enquanto, as medidas corretas e adequatas para a situação, estão sendo tomadas, com as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS). Aquelas pessoas que fazem desembarque internacional no país, precisam passar por uma avaliação da Anvisa e ainda responder um questionário com dados pessoais.

 
 

 
Comente via Facebook!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *