Home » Seu Lar » Saúde » Tremedeira Durante e Após Anestesias

Tremedeira Durante e Após Anestesias

24/08/2012 20h10m. Atualizado em 25/08/2012 00h15m por:

 

tremedeira apos anestesiaO que provoca a tremedeira durante e após anestesias! O homem é um ser homeotértnico – mantém sua temperatura constante apesar da variação da temperatura ambiente. As reações químicas e os processos biológicos essenciais à vida requerem que nossa temperatura seja mantida dentro de estreitos níveis próxima dos 37 graus centígrados. No sistema nervoso central existe uma região, o hipotálamo ; que recebe informações de diversas áreas Jo corpo. Quando detectadas alterações na temperatura dos diferentes tecidos, a partir do hiporálarno são desencadeadas respostas reflexas destinadas a regular nossa temperatura.

Quando expostos a baixas temperatu ras , todos nós reagi mos procurando abrigo. Nossos pêlos ficam eriçados, a rim de impedir a movimentação de ar, criando uma barreira de proteção. A pele torna-se pálida, refletindo vasoconstrição diminuição da circulação do sangue nas camadas externas do corpo e conservando nosso calor. Nós nos encolhemos, reduzindo a superfície exposta ao frio; movimentamo-nos, produzindo calor a partir da atividade muscular. Os tremores consistem em movimentos musculares generalizados e involuntários associados a aumento do metabolismo e geração de calor.

Os Tremores

Os tremores (calafriosi vêm a ser uma manifestação relativamente comum na recuperação da anestesia, Eles surgem em até 40% dos casos após anestesia geral. Os tremores ocorrem em até 10% dos partos normais e entre 20 a 75% das anestesias epidurais realizadas para o parto normal ou cesariana.

tremor apos cirurgia

Tremedeira após Anestesia

Em operações prolongadas, realizadas em salas refrigeradas, a exposição de músculos e do conteúdo das cavidades torácica e abdominal resulta em perda de calor e hipotermia (diminuição da temperatura corporal). Se, em condições normais, o ar que inalamos é aquecido ao atravessar a cavidade nasal e a traquéia, no paciente intubado o gás inalado alcança diretamente os pulmões. A anestesia contribui para a hipotermia, reduzindo o metabolismo e atenuando a vasoconstrição na superfície do corpo. Assim, a hipotermia é conseqüência previsível em intervenções prolongadas.

Calafrios após Anestesia

Os calafrios podem eventualmente surgir em função de aumento temporário da atividade reflexa medular e ocorrer sem que haja hipotermia. Entretanto é mais provável que os tremores decorram de redução da temperatura dos tecidos profundos.

O aumento do metabolismo associado aos calafrios pode ser mal tolerado em idosos e pacientes com I imitações graves de saúde, como os portadores de doençasncardiovasculares ou pulmonares. Nessa situação existe a possibilidade de atenuar os tremores como drogas, como os relaxantes musculares, clonidina, opióides (através das vias intravenosa, raquidiana ou epidurah, droperidol, clorprornazina, mefenidato, cloreto de cálcio e sulfato de rnagnésio. Há medidas básicas destinadas a evitar a hipotermia. Entre elas encontram-se o controle da temperatura das salas de operação (acima de 21 graus centígrados), o uso de colchões ou cobertores térmicos e o aquecimento dos gases inalados.

 
 

 
Comente via Facebook!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *